Do Lixo ao Luxo

No início do século XX a praia de Fort Bragg, na Califórnia foi usada como lixão.

Os moradores da região jogavam todo o tipo de lixo, penhasco abaixo, sem nenhum critério.

Os detritos eram incendiados para reduzir o volume.

Por volta de 1967, o governo fechou o local e iniciou um processo de limpeza e recuperação.

Pequenos objetos, vidros e garrafas acumuladas por anos não foram recolhidos.

Ao longo do tempo as ondas do mar e o atrito na areia lapidaram os cacos de vidro, transformando-os em pedras de diversas cores.

A praia passou a ser conhecida como Glass Beach.

Uma parceria de cinco anos entre o dono da praia e o governo, fez com que o local passasse por mais um rigoroso processo de limpeza e recuperação ambiental, no final da década de 90.

O Departamento de Parques e Recreação da Califórnia comprou a área incorporando-a ao Mackerricher State Park, em outubro de 2002.

Hoje nos 150 mil metros de areia, coberta por vidros coloridos e cintilantes vivem espécies ameaçadas de extinção, plantas aquáticas diversas, moluscos e caranguejos.

O antigo lixão é hoje uma área de proteção ambiental, aberto à visitação pública.

Embora proibido, muitas pessoas recolhem pedaços de vidro como lembrança.

Essa atitude, uma vez mais, causa degradação e descaracterização da praia.